domingo, 30 de abril de 2017

Aquele momento loco



O cara não consegue ficar nem de pé kkkkkk

Deixa eu copiar seu trabalho?


No fim das contas, os dois tiraram nota ZERO kkkkkkk.

HISTORIBANGER 1: Khomaniac do ARTILLERY


O single "Khomaniac" da banda dinamarquesa de Thrash Metal Artillery, foi lançado em 1990 pelo disco "By Inheritance", 1 ano após a morte do Aiatolá Sayyid Ruhollah Musavi Khomeini.

A música que inicia logo após a intro "7:00 to Tashkent", nesse maravilhoso disco que é considerado uma pérola do gênero, fala sobre a "guerra santa" promovida e pelo líder xiita Aiatolá Khomeini por volta de 1979, liderando a Revolução Islâmica.
"By Inheritance" da banda Artillery, lançado em 1990

A sublevação iraniana, levou grupos religiosos fundamentalistas ao poder com discursos anti ocidentais que influenciam a região até hoje.

A música diz:
Ele apareceu uma vez
Uma ameaça despretensiosa 
Um líder envolto em linho
Tolos unidos, enfeitiçados por palavrasUm pacto com ignorância

Ele recebeu o status de aiatolá (perito em religião/direito) nos anos 1950. Em 1964 ele foi para o exílio, após o seu criticismo reiterado do governo do Xá Mohammad Reza Pahlavi, alegando que este governava de forma corrupta e despótica. Ele fugiu para o Iraque, onde permaneceu até ser forçado a sair em 1978, altura em que ele foi para Neauphle-le-Château na França. De acordo com Alexandre de Marenches (à época chefe do Serviço de Documentação Exterior e Contraespionagem do serviço secreto francês), a França teria nesta altura proposto ao Xá um "arranjo de acidente fatal de Khomeini". Segundo esta versão, o Xá teria recusado a proposta deste assassínio, argumentando que isto faria dele um mártir.

Aiatolá Khomeini jovem
Em 16 de janeiro, o Xá Reza Pahlevi abandona o país. Em 10 de fevereiro de 1979, Khomeini volta do seu exílio na França, dirige a revolução islâmica, deixa sem efeito o regime imperial e proclama a República Islâmica do Irã, devido ao asilo que outorgou os Estados Unidos ao Xá. Com apoio do governo, estudantes iranianos invadiram a embaixada norte-americana em Teerã, fazendo 66 reféns. Eles queriam a extradição do Xá Reza Pahlevi, em tratamento de saúde nos Estados Unidos. Foi o início de uma longa crise entre os dois países. Mesmo com a morte de Pahlevi em julho de 1980, vítima de câncer, os estudantes não desocuparam a embaixada. O impasse prejudicou a campanha de reeleição do então presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, que acabou derrotado pelo candidato republicano Ronald Reagan. Foram 444 dias de expectativa. Em 20 de janeiro de 1981, dia da posse do novo presidente dos Estados Unidos, os iranianos finalmente libertaram os reféns norte-americanos. Até hoje são obscuras as condições sob as quais o presidente Reagan negociou o fim da crise. Por sua vez se interrompe o fornecimento de petróleo para esse país, e em dezembro se dita uma nova constituição Teocrática. Desta maneira os Estados Unidos perderam o seu principal aliado no Golfo Pérsico.

Embora seja uma teocracia islâmica, há relativa liberdade no que tange aos adeptos das demais religiões abraâmicas, deste modo cristãos, zoroastristas e judeus têm inclusive representantes na Assembleia do país. No entanto, adeptos de crenças não abraâmicas, politeístas ou ateus são penalizados com a pena de morte. Homossexuais, prostitutas e mulheres infiéis também podem ser condenados à morte, baseando-se na Sharia.

A música diz:
Uma mente poderosa, ditando pensamentos,
que leva em direção a seu sonho
Para libertar o mundo fanaticamente
Escravatura religiosa.
Maníaco Khomeini - sua guerra santa é uma tragédia
Fatalistico - teu Deus não irá permitir que você veja

No final dos anos 70, o terrorismo ganhou um novo ingrediente religioso, com a ascensão dos muçulmanos xiitas no Irã, em janeiro de 79. Sob o comando do aiatolá Khomeini, os xiitas derrubaram a ditadura do xá Reza Pahlevi e implantaram um sistema que fugia à lógica dos dois blocos econômicos, liderados por Estados Unidos e União Soviética. A partir da revolução iraniana, foi implantado um sistema de governo guiado por convicções religiosas radicais e inflexíveis. Khomeini inaugurou a chamada "Jihad" em nossos dias, a Guerra Santa contra o Grande Satã, representado pelo mundo não xiita. Daí para a prática do terrorismo foi um passo. O inédito nessa história era o caráter oficial do terror, assumido claramente pelo regime dos aiatolás. A primeira demonstração radical de Khomeini foi em novembro de 79.

A música diz:
Ao liderar por isso, velho demente
Do xá para o campo de batalha
Ninguém é muito jovem, para lutar e morrer
Para o que este homem crê
Alguém tem de morrer, insanidade está viva
Barrar a doença, o vírus aumenta
Uma voz no meu ouvido diz - Maníaco Khomeini
Seu assassinato é inútil - "Fatalistico"
A guerra é eterna - Maníaco Khomeini
O resultado infernal - Então morra

Além da vitória de Khomeini no Irã, outro elemento viria a fortalecer a causa dos xiitas: a reação à invasão do Afeganistão pelos soviéticos, em dezembro de 79. Os afegãos, em sua maioria de fé muçulmana, sentiram sua religião ameaçada pela presença do exército soviético. Vários grupos guerrilheiros proclamaram uma 'guerra santa' contra o invasor.

Com a revolução no Irã e a resistência dos rebeldes afegãos, a "Jihad" ficou conhecida no Ocidente e ganhou força junto à população muçulmana de todo o mundo. O apelo foi reforçado, em fevereiro de 89, com a sentença de morte proferida por Khomeini contra o escritor anglo-indiano Salman Rushdie, autor do livro "Versos Satânicos", considerado blasfemo pelos aiatolás do Irã. Caçado pelos xiitas, Rushdie passou a viver escondido na Inglaterra, sob proteção da Scotland Yard.

Khomeini morreu no hospital, onze dias depois de uma operação feita para tentar parar uma hemorragia interna. Diz-se que uma multidão de mais de um milhão de iranianos reuniu-se à volta do local de enterro, que segundo os iranianos não era à sua altura. Encontra-se sepultado no Cemitério Behesht-e Zahra, Teerã no Irã.

Fontes:
http://www.bbc.co.uk/history/historic_figures/khomeini_ayatollah.shtml
http://cmais.com.br/aloescola/historia/guerrafria/guerra6/terrorismo3.htm
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ruhollah_Khomeini


Ouça a música e leia a letra e sua tradução aqui:
https://youtu.be/3nJrkXwAD3I
https://www.letras.mus.br/artillery/155890/traducao.html



Mande sua sugestão de assunto para o email: heavymetalmaniabr@live.com

domingo, 9 de abril de 2017

O bebê da mamãe já tá falando


Twisting your mind and smashing your dreams.

Até agora contei 73


Não é à toa que comparam com o Olodum kkkk


Essa aí dá casamento na certa!


Se a mina curtir um Obituary, Morbid Angel, Deicide... NÃO DEIXE ELA ESCAPAR! KKKKK

Como beber corretamente


Como um homão da porra bebe seu álcool